Hospital São Rafael

Categoria: Sustentabilidade

Critério: Escores de desempenho

A responsabilidade socioambiental está inserida na política institucional e no planejamento estratégico do Hospital São Rafael, onde a sustentabilidade se faz presente no dia a dia da instituição e, além das atividades produtivas, envolve o tratamento dado ao meio ambiente e sua influência; relacionamento com fornecedores e com a sociedade; práticas de governança corporativa e transparência no relacionamento interno e externo. Desde a sua fundação, o HSR assumiu o compromisso de adotar práticas sustentáveis como o diferencial da sua obra assistencial, compromissos esses que entende como postura obrigatória para as empresas. A instituição faz parte da Rede Global de Hospitais Verdes e Saudáveis, uma comunidade de organizações de saúde dedicadas a reduzir sua pegada ecológica e promover a saúde pública e ambiental. A rede faz parte da iniciativa da organização internacional Saúde Sem Dano, uma coalização internacional de hospitais e sistemas de saúde, grupos de comunidade, sindicatos e organizações ambientalistas que se propõem transformar mundialmente o setor saúde, visando torná-lo ecologicamente sustentável. Efluentes A Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) do Hospital São Rafael é uma demonstração do compromisso do hospital com a sustentabilidade ambiental, evitando lançamentos indesejados no meio ambiente. Em 2016, foram tratados 135.104 m³ de efluentes, fruto da ampliação da Estação iniciada em 11/08/2015. Coleta Seletiva. O programa de Coleta Seletiva do Hospital São Rafael conseguiu, em 2016, reciclar, mensalmente, uma média de quase oito toneladas de materiais, como papel branco, papelão, plástico, sucata, chumbo, entre outros. Coleta Seletiva O programa “Resíduo Certo, Desperdício Nenhum” conseguiu, em 2016, reciclar, mensalmente, uma média de 7.994 Kg de materiais, como papel branco, papelão, plástico, sucata, chumbo, baterias, toners e cartuchos, entre outros. O volume médio mensal de resíduo orgânico está em torno 32.922 kg; em relação à média de 2015 houve redução de 34%. Tratamento de Resíduos Os resíduos contaminantes, que não podem ser descartados diretamente na natureza, são enviados para tratamento e alocação adequada, em conformidade com as normas vigentes, através de empresas especializadas. Em 2016, foram tratados cerca de 58.265 Kg de resíduos infectantes, 11.024 de resíduos químicos, 24.136,62 Kg de resíduos perfuro cortante e 12.451 Unidades de lâmpadas. Materiais Reutilizáveis Com vistas à contribuição social e ambiental. O HSR realizou doações de 120L de óleo vegetal para a fabricação de Biodiesel em parceria com a UFBA; 50L de óleo lubrificante para ser reinserido no processo produtivo industrial; 1.866 unidades de materiais eletrônicos; e promovendo a Logística Reversa de 300 unidades de toners e cartuchos e 201 blindagens.

Critério: Retorno para o negócio

Água Os poços artesianos instalados na unidade são responsáveis por uma redução de 66,26 % dos gastos com a conta de água, o que representa uma importante economia deste bem tão valioso para a humanidade. Em 2016, O HSR consumiu 162.564,29m³, sendo 97.780,00m³ provenientes da EMBASA e 64.784,29 m³ oriundos de seus poços artesianos. A título de exemplo, só a água produzida pelos poços é suficiente para abastecer 193 famílias/ano. Essas e outras soluções acompanhadas pela WWT, organização especializada em tecnologias para tratamento de água, proporcionaram uma economia de R$ 1.146.734,10 para o Hospital São Rafael, no ano passado. Geradores Nos horários de pico, das 18 às 21 horas, o Hospital São Rafael utiliza seis geradores, que entram e saem automaticamente a depender da demanda de carga do momento, proporcionando uma economia mensal de aproximadamente R$ 180.477,60 em 2016. Em 2016, os geradores produziram 1.264,752,00 KWH,(decorrente do prédio Anexo) suficientes para abastecer em torno de 558 famílias (de consumo padrão médio), pelo mesmo período. Energia Solar O Hospital São Rafael investiu num sistema solar com 180 placas coletoras, capazes de gerar energia, renovável e limpa, para aquecimento de água. Em 2016, o sistema proporcionou uma economia de 40,00% em relação a 2016, ou seja, uma economia de R$ 77.000,00.